formato1ack

EXPO 98 - Infra-estruturas da Zona de Intervenção

  • Caracterização
  • Caracterização

    A empreitada de construção das infra-estruturas da Zona de Intervenção da EXPO 98 compreendeu, no essencial, a execução das seguintes obras:

    • Redes de colectores de águas domésticas e pluviais;
    • Rede de abastecimento de água potável;
    • Rede de rega;
    • Rede de alimentação de energia eléctrica (AT, MT e BT);
    • Rede de telecomunicações;
    • Rede de gás;
    • Rede de resíduos sólidos urbanos;
    • Galeria técnica enterrada, com a secção de 4.50 x 4.00 m2 e cerca de 6 km de comprimento

    Todos estes trabalhos foram realizados após a modulação do terreno, actividade que se seguiu à demolição dos edifícios e infra-estruturas existentes na área em questão.

    Na rede de águas residuais domésticas está incluída a construção de uma estação elevatória com uma capacidade de bombagem de 9 200 m³/h.

    Na galeria técnica ficam instaladas as tubagens das redes de distribuição centralizada de calor e frio, rega, energia eléctrica, telecomunicações, resíduos sólidos urbanos e gás. Esta galeria é interrompida em zonas pontuais para passagem de colectores pluviais e outras infra-estruturas com as quais se cruza.

  • Intervenção
  • Intervenção

    Coordenação, Planeamento e Fiscalização da obra

  • Dados Gerais
  • Valor da Obra
    100 Milhões €
  • Data de Realização
    de 1995a 1998
  • Local
    Lisboa
  • País
    Portugal
  • Cliente
    PARQUE EXPO, S.A.
  • Parceiros

    GAPROBRA

    PENGEST

  • Imagens
  • Imagem 1
    expo98_2.jpg-planege
  • Imagem 2
    expo98_3.jpg-planege
  • Imagem 3
    expo98_4.jpg-planege